Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

CALO E CONSINTO



Corre uma leve brisa nos mastros
Nus e em repouso dos barcos.

Olho o rio que lento desliza
Na direcção do mar.

Perde-se a vista no horizonte
Da pequena vaga em S. Julião
E amo-te em silêncio
No segredo dos oceanos,
Das nuvens e estrelas.

Quero bradar aos céus
Às criaturas e aos deuses,
Quero cantar aos ventos
Às florestas, bosques
E encantamentos,
A paixão, o amor, o alento
Que faz cessar o sofrimento.

Mas calo e consinto
Escondo e minto
Quando afinal o que sinto
É tão atroz e violento
Que só pode ser acalmado
Pela voz em perpétuo movimento.


JOSÉ MARIA ALVES
http://www.homeoesp.org

Sem comentários: