Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 18 de maio de 2009

SE "PENSO LOGO EXISTO", TAMBÉM "NÃO PENSO E EXISTO"


O que me garante que o meu pensamento não é uma ilusão gerada por qualquer ente desconhecido ou acidente fortuito? E se o for, tal como eu também o posso ser, a “verdade” cartesiana é também uma ilusão, fruto ou consequência de uma cadeia ininterrupta de ilusões. Ilusões não podem gerar certezas.
Partindo do princípio que existo, mesmo que deixe de pensar, como o tenho feito muitas vezes, ainda que temporariamente, continuo certo da minha existência.
E, se “eu penso, logo existo”, também “eu não penso, mas não deixo de existir” ou, “não penso e existo”.
JOSÉ MARIA ALVES

Sem comentários: