Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

Pesquisar neste blogue

A carregar...

sexta-feira, 24 de Julho de 2009

NATRUM MURIATICUM - MATÉRIA MÉDICA - HOMEOPATIA





É um deprimido. A depressão agrava por volta das dez horas da manhã. Está constantemente triste, desconhecendo a causa. Não gosta que o consolem. Os seus padecimentos agravam sempre pelo consolo. Tem uma marcante tendência a chorar.
Humor variável.
Antipático e desagradável com os entes que lhe são mais chegados e simpático com os de fora.
Remói os acontecimentos desagradáveis passados.
Não gosta do mundo.
Apaixona-se com facilidade.
Medo do futuro e medo da morte.
Prefere a solidão à companhia.
Apressado e irritável.
Sente fadiga, mais de manhã que no período da tarde.
Desajeitado e apressado. As coisas caem-lhe facilmente das mãos por fraqueza nervosa.
Na criança há uma grande irritabilidade. Não gosta que lhe falem, chora por qualquer coisa, faz um drama por nada, em especial quando a consolamos. Demoram a aprender a andar e a falar.
Sonha que tem ladrões em casa ou no seu quarto. Não fica tranquilo enquanto não inspeccionar todos os cantos da casa.

Febre intermitente. Febre com muita sede, com calafrios entre as dez e as onze horas da manhã. Dor de cabeça que parece produzida por martelos e sintomas gástricos durante a febre.

Dores de cabeça crónicas e periódicas, de dois em dois ou de quatro em quatro dias, com latejos como que produzidos por pequenos golpes de martelo. Dor de cabeça dos anémicos.
Dores de cabeça que começam com o nascer do Sol e terminam quando este se põe.
Dores de cabeça dos estudantes.
Tem a sensação de que a cabeça vai rebentar, sensação que agrava quando espirra, tosse ou executa qualquer trabalho onde despende esforço mental. Antes e depois das regras, com náuseas e vómitos.

De manhã, sensação de areia nos olhos acompanhada de rubor e lacrimejamento ardente.

Fissura mediana do lábio inferior. Lábios e cantos da boca secos e rachados.
Herpes nos lábios.
Boca seca. Sede insaciável de grandes quantidades de água fria.
Língua em mapa geográfico com pontos vermelhos e áreas delimitadas sem papilas gustativas. Sensação de ter um cabelo na língua.
Desejo intenso de sal. Aversão ao pão.
Alimenta-se bem, mas emagrece progressivamente.
Prisão de ventre. As fezes são secas e duras como as das cabras, são difíceis de expelir e colam-se às margens do ânus. Após a evacuação, sente uma sensação de aperto no ânus, que agrava sentado.

Marcante sensibilidade ao frio.
Coriza aguda, aquosa clara, com perda do olfacto e do paladar, seguida de obstrução nasal que em muito dificulta a respiração.
Coriza crónica, que surge bruscamente todos os dias pelas dez horas da manhã e desaparece ao meio dia.
Asma que agrava num quarto fechado.

Palpitações com sensação de fraqueza, que agravam deitado. As pulsações cardíacas percorrem o corpo todo.
Anemia com emagrecimento, embora o paciente se alimente bem.

O paciente tem incontinência de urina, quando ri, tosse, espirra ou caminha.
Não consegue urinar se alguém estiver a olhar para ele.
Dores uretrais cortantes depois de ter urinado.

Perdas seminais, mesmo depois do acto sexual, com desejo sexual aumentado.
Erecções fracas. Impotência

Regras irregulares, abundantes.
Sensação de peso na parte baixa do ventre com agravação matinal. A paciente sente necessidade de se sentar.

Lumbago crónico que agrava ao despertar e melhora colocando uma almofada sob os rins.

Pele oleosa.
Eczema seco e com crostas, localizado no couro cabeludo, na parte de trás do ouvido, nas dobras de flexão dos membros, com agravação junto do mar, por excesso de sal e após exposição ao Sol.
Urticária aguda ou crónica, manifestada no corpo todo, sobretudo após um exercício violento.
Verrugas da palma das mãos.
Edemas.


AGRAVAÇÃO: das dez às onze horas da manhã; pelo calor do Sol; pelo calor de uma lareira ou de um fogão irradiador; num quarto quente; à beira mar; pelo ar do mar; pelo exercício mental; estando deitado; na Lua cheia.

MELHORA: ao ar livre; lavando-se com água fria; estando deitado do lado direito ou do lado dorido; não tomando as refeições regularmente.





Para um aprofundamento do estudo do medicamento, ver no site, http://www.homeoesp.org - Livros online » Matéria Médica dos Principais Medicamentos Homeopáticos, os estudos de três homeopatas de renome, que qualificámos como o A, B, C da matéria médica homeopática:
- Allen, Henry Clay
Keynotes
- Boericke, William
Matéria Médica
- Clarke, John Henry
Dictionary of Practical Materia Medica






6 comentários:

Francieli Silveira disse...

Boa tarde Dr

Meu diagnostico é "Síndrome do Pânico" e ansiedade.
Faço tratamento com homeopatia e me foi receitado em 03/04/12 Nux Vomica ch200 xxgts em 20ml H2O dest. para tomar de uma só vez, depois de 30 dias tomar o Nux ch201.Em Outubro tomei Ignatia 200ch - 10ml 20 gts 1 vez na semana, em novemro tomei Floral de Bach (Rock Rose, Aspen, Mimulus, Larch e Chicory). Desde Abril estou tomando Natrum Muriaticum 200ch 20gts nas 2ª feiras, Causticum 200ch nas 4ª feiras e Neurocell da Biocell 30 gts diariamente. Nesse meio tempo me foi receitado antidepressivos alopáticos que me fizeram muito mal. Faço uso de Pro-Biótico pois tenho constipação, e também de uma forma Ortomolecular a base de componentes para stress, fadiga, ansiedade e fraqueza de memória. Consultei recententemente com uma psiquiatra homeopata que me receitou Lachesis 30ch 3gts 3x ao dia, falei com minha médica e ela me disse para tomar ao invés do Lachesis tomar Lycopodium clavatum ch200-xxgts em 20ml cH2O dest. dose única, após 30 dias tomar ch201 após 30 dias h202 e assim sucessivamente. Minha dúvida Dr é se essas indicações e principalmente suas dinamizações e modo de tomá-las estão na dosagem certas. Desde que parei de tomar a uns 15 dias atrás o Oxalato de escitalopram pois estava me causando muitas náuseas, boca seca e tontura os dois primeiros sintomas pararam mas as tonturas ainda persistem. Sensação de peso dentro da cabeça e também sinto ela balançar de um lado para o outro.
Por favor Dr me ajude pois estou me sentindo perdida.

José Maria Alves disse...

Boa tarde Amiga

Que confusão de prescrições...

Como deve calcular não é eticamente correcto sugerir-lhe quaisquer medicamentos enquanto estiver sob tratamento de outros terapeutas - sejam ou não médicos.

Vamos aguardar que estes possam realizar o seu trabalho.
Daqui por 30 dias dê notícias (quem sabe se não terá melhorado).

No entanto, existe algo que lhe posso sugerir »
AUTO-ISOPATIA ENERGÉTICA - vá ao meu blogue específico e caso assim o entenda faça o MÉTODO EXPEDITO - tenha fé, que as melhorias irão surgir rapidamente.

Um abraço e as melhoras.

Francieli Silveira disse...

Boa tarde Dr

Devo anotar em um bloco de papel todos os sintomas depois pegar um Frasco de vidro com 30 ml marcar ao meio 15ml e preencher com Água bidestilada, destilada, purificada, da chuva ou ser fervida durante pelo menos vinte minutos.
Antes de serem usados, os frascos, mesmo novos, devem ser previamente lavados com água purificada, tal como o restante material a ser utilizado.
Depois em ambiente de recolhimento, seguramos na mão o frasco, ou envolvemo-lo com as duas mãos, durante pelo menos uma hora, agitando-o várias vezes, de quando em vez.
Este procedimento poderá continuar por um período mais ou menos longo – um ou dois dias -, muito especialmente, durante os períodos de crise. O frasco pode e deve quando possível ser colocado no corpo do paciente em contacto com a localização do órgão doente.
2.3. – Decorrido o dito período mínimo de uma hora, agitamos vigorosamente o frasco medicamento 100 vezes

2.4. - Depois da agitação mencionada em 2.3., esvaziamos o frasco, sacudindo o líquido que se encontra no seu interior, até que o interior do mesmo fique apenas húmido. Deve procurar-se esvaziar o frasco o mais que nos seja possível.

2.5. - Deitamos 15 ml de água purificada no frasco que esvaziámos, e voltamos a agitá-lo energicamente 100 vezes.

O medicamento está pronto para a sua primeira utilização.
Começará por tomar 3 gotas de 3 a 6 vezes dia, podendo aumentar as tomas em função das necessidades sentidas.
A cada toma, agitará energicamente o frasco-medicamento de dez a 100 vezes.

MINHAS DÚVIDAS;
-A ÁGUA PODE SER FERVIDA EM UM RECIPIENTE DE METAL?

- O que é Água bidestilada, destilada, purificada?

- Na indicação 2.4 diz para eu esvaziar o frasco, onde desprezo o liquido e preencho ele com qual água?

- Devo tomar até quando este preparado, se caso for para tomar mais de um frasco omo devo preenche-lo novamente?

Muito obrigada Dr.

José Maria Alves disse...

Boa noite Amiga

- A água fervida para esterilização do material, pode.

- A água purificada é vendida em garrafas de litro na farmácia - pode acontecer que no Brasil lhe dêem um nome diferente; no entanto o farmacêutico entenderá.

- Esvazia o frasco e deita fora a água. Preenche com água purificada.

- Pode ser tomado por longos períodos. Sempre que os sintomas se modificarem, repete o procedimento.

Um abraço e as melhoras.

Francieli Silveira disse...

Dr não achei essa água purificada em minha cidade.
O mediamento pode ser feito com água da chuva?
Obrigada.

José Maria Alves disse...

Boa noite Amiga

Pode fazer com água da chuva ou água destilada para uso farmacêutico.

Um abraço e as melhoras.