Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

terça-feira, 28 de julho de 2009

PROVÉRBIOS ESCOLHIDOS - (Q)






Qual a coruja que não gaba o toco?

Qual é o cão, tal é o dono.

Qual o maior mentiroso? Aquele que mais fala de si.

Qual o pai tal o filho, qual o filho tal o pai.

Quando a amiga do juiz morre, toda a gente vai ao enterro; quando o juiz morre, ninguém lá aparece.

Quando a de baixo não regula, a de cima perde o juízo.

Quando a cabeça não tem juízo o corpo é que paga.

Quando a chuva começa no minguante vai até ao mês entrante.

Quando a desgraça vem não olha a quem.

Quando a galinha tiver dentes.

Quando a Lua minguar nada hás-de semear.

Quando a puta fia, o letrado reza e o escrivão pergunta quantos são do mês, mal vai a todos três.

Quando a ribeira não faz ruído ou não leva água ou vai crescida.

Quando domina a ambição, cala-se a natureza.

Quando estiveres contrariado, conta até dez antes de proferir palavra; conta até cem se estiveres encolerizado.

Quando fizeres o bem, oculta-o; quando te fizerem o bem, divulga-o.

Quando fores bigorna, aguenta; quando fores malho, malha.

Quando ganhares dois vinténs, guarda um e gasta outro.

Quando há dez léguas a andar, nove fazem metade do caminho.

Quando há saúde estão os santos quedos.

Quando na mocidade se aprende, toda a vida dura.

Quando não puderes beber na fonte, não bebas no ribeiro.

Quando neste vale estou, outro melhor me parece, não assim quando lá vou.

Quando no primeiro encontro há a impressão de já se conhecerem há muito tempo, a convivência dura sem atritos até à velhice.

Quando o doente escapa, foi Deus que o salvou e quando morre foi o médico que o matou.

Quando o espírito anda longe, os olhos não vêem o que está ao pé.

Quando o ganho é fácil, a despesa é louca.

Quando o mal é de morte não precisa de doutor.

Quando o mal é de morte, o remédio é morrer.

Quando o mar bate na rocha quem se lixa é o mexilhão.

Quando o que se dá aos pobres cabe numa mão, o que se recebe não cabe em duas.

Quando o Sol nasce é para todos.

Quando o vinho desce, as palavras sobem.

Quando os filósofos fossem reis ou os reis fossem filósofos, os povos seriam felizes.

Quando pequenos, os filhos pisam-nos os pés; quando grandes pisam-nos o coração.

Quando se declara a guerra, o Diabo alarga o Inferno.

Quando se está bem, deve-se ficar no mesmo lugar.

Quando se ouve o tiro a bala já anda longe.

Quando sofremos, queixamo-nos da natureza ou da fortuna para nos justificarmos do procedimento que ocasionou os nossos males.

Quando tenhas um segredo guarda-o bem, não o digas a ninguém.

Quando todos quiserem, larga; quando todos não quiserem, pega.

Quando um burro fala os outros baixam as orelhas.

Quando um pobre come galinha, um dos dois está doente: ou o pobre ou a galinha.

Quanto maior a tolice feita, mais o tolo se admira a si mesmo.

Quanto maior é a riqueza, maior é a ambição.

Quanto maior é a subida, maior é a queda.

Quanto maior for a nau, maior a tormenta.

Quanto mais beata mais coirata.

Quanto mais conhecidos se tem, menos se conhece as pessoas.

Quanto mais ignorante mais arrogante.

Quanto mais me bates mais eu gosto de ti.

Quanto mais me dão pelo meu burro, mais ele vale.

Quanto mais o génio do homem se eleva, mais as suas vistas se estendem.

Quanto mais perto da Igreja mais longe de Deus.

Quanto mais prima, mais se lhe arrima.

Quanto mais se tem, mais se quer.

Quase todos os nossos pesares vêm dos nossos pensares.

Quatro coisas desterram a justiça: o amor, o ódio, o medo e a ignorância.

Quatro horas dorme um santo, cinco o que não é santo, seis o estudante, sete o caminhante, oito o porco e nove o morto.

Quatro olhos a um tempo nunca viram um fantasma.

Que Deus se fez homem, seja; porém o Diabo se fez mulher.

Queimar o último cartucho.

Quem a Deus procura a Deus acha.

Quem a dois amos servir a alguém há-de mentir.

Quem a ferro mata, a ferro morre.

Quem a outro serve não é livre.

Quem a pequenos incómodos se poupar, a muitos trabalhos se há-de sujeitar.

Quem a si mesmo teme nada mais tem a temer.

Quem a tempo não foge do abismo é pelo abismo engolido.

Quem abona o caloteiro perde o amigo e o dinheiro.

Quem acompanha um coxo ao fim de três dias coxeia.

Quem adormece a dizer mal acorda caluniado.

Quem anda à chuva molha-se.

Quem anda em demanda com o Diabo anda.

Quem anda pela cabeça dos outros é piolho.

Quem anda pela casa alheia leva fama de faminto.

Quem aos trinta não pode, aos quarenta não sabe e aos cinquenta não tem, nunca será ninguém.

Quem aplica a justiça deve temê-la.

Quem asno era antes de ser rico, asno fica.

Quem bate no cão bate no dono.

Quem bem julga melhor governa.

Quem bem me quer ama o que eu tiver.

Quem bem nada não se afoga.

Quem bem quer a beltrão bem quer a seu cão.

Quem boa cama fizer nela se deitará.

Quem brinca com fósforos mija na cama.

Quem burro vai a Santarém, burro vai e burro vem.

Quem cá as faz cá as paga.

Quem cá ficar que o ganhe.

Quem cabras não tem e cabritos vende de algum lugar lhe vem.

Quem cala consente.

Quem cala consente, mas não sempre.

Quem canta seus males espanta.

Quem canta seus males espanta, quem chora mais os aumenta.

Quem casa a correr, toda a vida tem para se arrepender.

Quem casa com mulher feia e rica tem ruim cama e boa mesa.

Quem casa não pensa, quem pensa não casa.

Quem cedo se deita e cedo se levanta, doença, pobreza e velhice espanta.

Quem chora seu mal consola.

Quem chora seu mal piora.

Quem cochicha o rabo espicha.

Quem com águas se cura pouco dura.

Quem com ferros mata com ferros morre.

Quem come da taberna duas casas governa.

Quem comeu a carne que lhe roa os ossos.

Quem compra o que não pode vende o que não deve.

Quem compra o que não pode vende o que não quer.

Quem compra o supérfluo vende o necessário.

Quem conselhos não toma ajudas não merece.

Quem conta um conto acrescenta um ponto.

Quem corre cansa e quem vai devagar sempre alcança.

Quem corre por gosto não cansa.

Quem cospe para o ar para a cara lhe vem.

Quem cuida da vida dos outros se esquece da sua.

Quem dá antes da morte terá má sorte.

Quem dá aos pobres empresta a Deus.

Quem dá bom exemplo dá bom conselho.

Quem dá com Deus se parece.

Quem dá conselhos sem se lhe pedir é coroado todas as sextas-feiras em Roma com uma capela de cornos.

Quem dá e torna a tirar ao Inferno vai parar.

Quem dá nó não perde ponto.

Quem dá o que pode a mais não é obrigado.

Quem dá o que tem a mais não é obrigado.

Quem de doidice enfermar tarde ou nunca há-de sarar.

Quem de esperança vive, desesperado morre.

Quem de golpe deita água na garrafa mais derrama do que colhe.

Quem de muito quer saber mexerico quer fazer.

Quem de nenhuma culpa se ofende nenhum merecimento o obriga.

Quem de novo dança bem de velho seu jeito tem.

Quem de novo não melhora de velho sempre piora.

Quem de novo o trabalho toma a peito para velho lhe fica o jeito.

Quem de si escuta ouve o que não quer.

Quem de todos é amigo ou muito pobre ou muito rico.

Quem de tudo prova de tudo se cansa.

Quem deixa a Deus na vida Deus o deixa na morte.

Quem demanda tem não dorme bem.

Quem desconfia fica sábio.

Quem desdenha quer comprar.

Quem deseja fazer algo encontra um meio, quem não quer fazer nada encontra uma desculpa.

Quem Deus ama cedo chama.

Quem diz a verdade não merece castigo.

Quem diz “eu não erro” engana-se precisamente nesse momento.

Quem diz o que não deve ouve o que não quer.

Quem diz o que não viu arrisca-se a mentir.

Quem diz o seu segredo mal calará o alheio.

Quem diz tudo quanto sabe fica sem saber de nada.

Quem do vinho é amigo de si mesmo é inimigo.

Quem dois amores quer servir a um deles há-de mentir.

Quem é bom já nasce feito.

Quem é bom não se mistura.

Quem é cornudo e consente que o seja para sempre.

Quem é fácil no amar é fácil no aborrecer.

Quem é inimigo da noiva como dirá bem do noivo?

Quem é mais porco? O porco ou o homem que come o porco?

Quem é parvo pede a Deus que o mate.

Quem é pobre de desejos é rico de contentamentos.

Quem é só é senhor de si.

Quem é visto é lembrado.

Quem é vivo sempre aparece.

Quem em um pecado falece em todos é culpado.

Quem em vida se deserda para si só tem merda.

Quem encobre ladrão é ladrão e meio.

Quem encomendou o sermão que o pague.

Quem espera desespera.

Quem espera por sapatos de defunto anda sempre descalço.

Quem espera sempre alcança.

Quem está de fora não racha lenha.

Quem está mal que se mude.

Quem está no convento é que sabe o que lá vai dentro.

Quem estraga velho paga novo.

Quem eu quero não me quer; quem me quer não me convém.

Quem fala assim não é gago.

Quem fala dos filhos meus não olha para os seus.

Quem faz bem ao ingrato compra caro e vende barato.

Quem faz boa romaria é o que em casa fica em paz.

Quem faz o que pode a mais não é obrigado.

Quem faz um cesto faz um cento.

Quem fez o mundo que o governe.

Quem foge não diz para onde vai.

Quem foi ao mar perdeu o lugar.

Quem foi infiel uma vez sê-lo-á duas ou três.

Quem for para o mar avie-se em terra.

Quem ganha deitado é mulher.

Quem ganha sem despender não se lembra que há-de morrer e que herdeiros há-de ter.

Quem gasta mais do que tem a pedir vem.

Quem gosta de velho é reumatismo.

Quem governa não graceja.

Quem guerreia por pão de centeio ou a fome é muita ou a vergonha pouca.

Quem há-de pedir aos Santos peça a Deus.

Quem julga será julgado.

Quem leva e traz não deixa paz.

Quem má cama faz nela jaz.

Quem má cama faz nela se deita.

Quem mais sabe menos afirma.

Quem mais se humilha mais se exalta.

Quem mal procura mal encontra.

Quem me avisa meu amigo é.

Quem me lisonjeia é meu inimigo, quem me aponta as minhas falhas é meu amigo.

Quem me manda ir a bordo de tal xaveco?

Quem menos sabe mais finge saber.

Quem mija claro não carece de doutor.

Quem morre porque quer não se lhe reze pela alma.

Quem morre vive.

Quem muito burro toca algum há-de ficar para trás.

Quem muito escolhe com o pior fica.

Quem muito tem muito gasta; quem pouco tem pouco lhe basta; quem nada tem Deus o mantém; quem gasta menos do que tem é prudente; quem gasta mais do que tem mostra que siso não tem; quem gasta o que não tem é ladrão; quem gasta o que tem é cristão.

Quem muito vê um olho lhe basta.

Quem na aldeia é má pessoa pior é em Lisboa.

Quem na vida não faz mal nem bem no Inferno seu lugar tem.

Quem nada cria nada tem.

Quem nada tem Deus o mantém.

Quem não aceita conselhos não merece ajuda.

Quem não aparece esquece, mas quem muito aparece tanto lembra que aborrece.

Quem não arrisca não perde nem ganha.

Quem não arrisca não petisca.

Quem não as faz em novo, prega-as em velho.

Quem não chora não mama.

Quem não come por ter comido o mal não é de perigo.

Quem não é bom soldado não será bom capitão.

Quem não é para comer não é para trabalhar.

Quem não é pontual não é de fiar.

Quem não é por mim é contra mim.

Quem não é visto não é cobiçado.

Quem não furta nem herda não tem senão merda.

Quem não labuta não manduca.

Quem não morre da doença morre da cura.

Quem não muda de caminho é trem.

Quem não o conhecer que o compre.

Quem não pode arreia.

Quem não pode dormir acha a cama mal feita.

Quem não quer casar não enxovalha a filha de ninguém.

Quem não quer deixar nada ao herdeiro faz casa de pinho e planta pessegueiro.

Quem não quer ser lobo não lhe vista a pele.

Quem não quer sofrer nasce morto.

Quem não sabe desdenha do que devia saber.

Quem não sabe inventa.

Quem não se dá ao respeito não é respeitado.

Quem não se respeita ninguém o respeita.

Quem não se sente não é filho de boa gente.

Quem não sente o mal alheio não espere que lhe sintam o seu.

Quem não suar não beba.

Quem não te conhecer que te compre.

Quem não tem cão caça com gato.

Quem não tem culpa não pede desculpa.

Quem não tem dinheiro não tem vícios.

Quem não tem quem o chore todos os dias morre.

Quem não tem sofrido muito tem aprendido pouco.

Quem não tem unhas não toca viola.

Quem não tem vergonha da palavra não a tem da pancada.

Quem não tem vergonha não tem honra.

Quem nasce burro morre besta.

Quem nasce torto tarde ou nunca se endireita.

Quem o bem fizer para si é.

Quem o é logo o mostra.

Quem o feio ama bonito lhe parece.

Quem o mal procura o mal encontra.

Quem o ouve não o leva preso.

Quem o seu inimigo poupa nas mãos lhe morre.

Quem o tem logo o mostra.

Quem ovelha se faz o lobo o come.

Quem paga adiantado é mal servido.

Quem para si junta para os outros poupa.

Quem parte e reparte e não fica com a maior parte ou é tolo ou não tem arte.

Quem pedra para cima deita cai-lhe na cabeça.

Quem perde dinheiro perde muito; quem perde um amigo perde mais; quem perde a alegria perde tudo.

Quem pode o mais pode o menos.

Quem pode ser livre não se cative.

Quem pode ser livre não se cative, quem pode ser todo seu sendo de outro é sandeu.

Quem poderá dizer: “Desta água não beberei e por isso não passarei?”

Quem por morte alheia espera a sua lhe chega primeiro.

Quem pouco ganha e muito gasta se não herdou furtou.

Quem poupa só para ter não se lembra que há-de morrer.

Quem quer casar sempre casou, se não com quem quer é com quem achou.

Quem quer contas quer clareza.

Quem quer faz, quem não quer manda.

Quem quer o que Deus quer, há-de ser o que Deus quiser.

Quem quer respeito dá respeito.

Quem quer ser estimado deve estimar-se a si próprio.

Quem quer ser mais do que é fica pior do que está.

Quem quer ter boa sorte não tema o tempo nem a morte.

Quem quer vai, quem não quer manda.

Quem quiser emendar o mundo faça-o em si.

Quem quiser que lhe obedeçam muito mande pouco.

Quem quiser ser muito tempo velho comece cedo a sê-lo.

Quem quiser vencer aprenda a sofrer.

Quem quiser viver em paz tem de ser surdo, cego e mudo.

Quem regateia quer comprar.

Quem regateia quer pagar.

Quem ri por último ri melhor.

Quem rouba tostão é ladrão; quem rouba milhão é barão.

Quem sabe não fala; quem fala não sabe.

Quem sai aos seus não degenera.

Quem se ama sempre se encontra.

Quem se aventura a amar sujeita-se a padecer.

Quem se deserda antes que morra precisa apanhar com uma cachaporra.

Quem se engana aprende.

Quem se exalta será humilhado.

Quem se levantou primeiro da cama no dia seguinte ao do casamento é o primeiro a morrer.

Quem se rala morre cedo.

Quem se ri dos conselhos da prudência da sua leviandade recebe a recompensa.

Quem se sentir sem culpa atire a primeira pedra.

Quem se vence vence o mundo.

Quem segue a razão a uns agrada a outros não.

Quem sem razão te quer honrar ou precisa de ti ou te quer enganar.

Quem semeia ventos colhe tempestades.

Quem sempre fala de grandes é pequeno.

Quem sorri em vez de praguejar é sempre o mais forte.

Quem sua vida complica seus cuidados multiplica.

Quem te avisa teu amigo é.

Quem te encomendou o sermão?

Quem tem a vista curta deve olhar de perto.

Quem tem amor tem ciúme.

Quem tem boca vai a Roma.

Quem tem burro e anda a pé ainda mais burro é.

Quem tem casa de renda, terra de meias e bois de aluguer quer o que Deus não quer.

Quem tem costa quente é valente.

Quem tem cu tem medo.

Quem tem Deus por si não pede a santo.

Quem tem filhos tem cadilhos e quem os não tem cadilhos tem.

Quem tem medo compra um cão.

Quem tem medo de sofrer sofre de medo.

Quem tem medo morre cedo.

Quem tem medo recolhe para casa cedo.

Quem tem o seu segredo não conte a mulher errada, que a mulher conta ao marido e o marido à criada.

Quem tem quem o chore cada dia morre.

Quem tem saúde e liberdade é rico e não o sabe.

Quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras ao telhado do vizinho.

Quem tem unhas é que toca guitarra.

Quem tem vagar faz colheres.

Quem teme a morte perde quanto vive.

Quem tiver filha no mundo não fale das malfadadas.

Quem trabalha de graça é relógio, assim mesmo é porque lhe dão corda e ele não faz força.

Quem vai à guerra dá e leva.

Quem vai ao mar avia-se em terra.

Quem vai ao mar perde o lugar.

Quem vê caras não vê corações.

Quem vê um vê-os todos.

Quem viaja por terras estranhas vê o que quer e o que não quer.

Quem vier atrás feche a porta.

Quem vive assim não pode dizer que vive.

Quer o tinhoso que todos o sejam.

Querei-me pelo que vos quero, não me faleis em dinheiro.

Querendo os nubentes, merda para os parentes.

Querer a todos contentar não é saber governar.

Querer desculpar a asneira é asnear de outra maneira.

Querer é poder.

Queres saber o valor de um cruzado? Vai pedi-lo emprestado.

Queres saber o valor do dinheiro? Não perguntes ao herdeiro.

Queres ver o porvir? Olha o passado.



JOSÉ MARIA ALVES
http://www.homeoesp.org



Sem comentários: