Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

JUAN DE TASSIS (1582-1622) - DEFINIÇÃO DE MULHER


É a mulher um mar só tempestade,
uma volúvel vela a todo o vento,
um cometa de fácil movimento,
no rosto sol, na alma lua em quantidade.
Fé de inimigo, sem qualquer lealdade,
breve descanso e imortal tormento;
ligeira mais que o próprio pensamento,
para suportar um peso, e crueldade.
É mais que víbora arrogante e fera;
pra seu prazer, de cera derretida,
e prò alheio mais dura do que a palma;
cobre dentro, que fora ouro tempera,
e é um doce veneno para a vida,
que nos mata sangrando-nos a alma.

Tradução de José Bento


Sem comentários: