Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

TOMMASO CAMPANELLA (1568-1639) - DE SI MESMO





Solto e amarrado, acompanhado e só,
em gritos e calado, aos mais confundo:
louco aos olhos mortais do baixo mundo,
sábio porém pra o Deus de quem sou pó.

Pregado à terra, para o Céu eu vou,
na carne triste um espírito jucundo:
se da pesada carga sitibundo,
as asas me alçam deste chão sem dó.

A dúbia guerra faz virtude tudo.
Breve é face ao eterno qualquer tempo.
Nada é mais leve que uma carga amada.

Na fronte eu trago a imagem estampada
do meu amor, seguro de que a tempo
hei-de chegar onde me entendam, mudo.

Tradução de Jorge de Sena


Sem comentários: