Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

domingo, 6 de dezembro de 2009

POESIA PARA CRIANÇAS (92) - ALMEIDA GARRETT - SAUDADES





Leva este ramo, Pepita,
de saudades portuguesas;
é flor nossa, e tão bonita
não na há noutras devesas.

Seu perfume não seduz,
não tem variado matiz,
vive à sombra, foge à luz,
as glórias d´amor não diz;

mas na modesta beleza
de sua melancolia
é tão suave a tristeza,
inspira tal simpatia!...

E tem um dote esta flor
que de outra igual se não diz:
não perde viço ou frescor
quando a tiram da raiz.

Antes mais e mais floresce
com tudo o que as outras mata;
até às vezes mais cresce
na terra que é mais ingrata.

Só tem um cruel senão
que te não devo esconder:
plantada no coração,
toda outra flor faz morrer.

E, se o quebra e despedaça
com as raízes mofinas,
mais ela tem brilho e graça,
é como a flor das ruínas.

Não, Pepita, não ta dou...
Fiz mal em dar-te essa flor,
que eu sei o que me custou
tratá-la com tanto amor.

ALMEIDA GARRETT


JOSÉ MARIA ALVES
http://www.homeoesp.org


Sem comentários: