Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sábado, 13 de fevereiro de 2010

CLÉMENT MAROT (1496-1544) - ADEUS ÀS DAMAS DA CORTE







Adeus à corte, adeus às damas,
Adeus meninas e senhoras,
Adeus vos digo por uns tempos,
Adeus suaves passatempos,
Adeus ao baile, adeus à dança,
Adeus compasso, adeus festança,
Violas, bombos e guitarra,
Pois que partimos para a guerra.
Adeus olhares graciosos,
Vozes dos corações ciosos;
Adeus pensamentos perfeitos,
Despeitados ou satisfeitos;
Adeus harmonias fiéis
DE canções, odes e rondéis;
Adeus tristonho apartamento,
Adeus saudades e tormento,
Adeus ao mordomo e à letra,
Adeus à corte, à etiqueta,
Adeus amizade leal,
Tanto quanto foras real,
Guardada em fé digna de lei
Por coração digno de rei.
Adeus amiga destes dias,
Primeira em beleza e valias;
Peço-lhe que devolva aqui
O coração que lhe ofereci,
Assim, na guerra onde estarei,
O meu senhor eu servirei.
Quando de vós se recordar,
A honra o fará desviar
Para as armas e os altos feitos:
Se dele surtissem efeitos
Dignos de aprovação inteira,
Seríeis única herdeira,
Lembrai pois vosso coração,
Que pousarei na vossa mão
Se então voltar querendo Deus.

Assim termino o meu adeus.

Tradução de Filipe Jarro

Sem comentários: