Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 1 de março de 2010

ANTÓNIO MARIA LISBOA (1928-1953) - RECUSA






Deste poeta, vejam-se ainda no blogue os seguintes poemas:
- POEMA A MÁRIO CESARINY;
- POEMA H;
- POEMA Z;
- PROJECTO DE SUCESSÃO.
(utilize o pesquisador do blogue no canto superior esquerdo ou ETIQUETAS » O MOVIMENTO SURREALISTA DE LISBOA, no fim da página)


RECUSA

I

É muito possível durante os primeiros meses
uma importante viagem à Asia – essa
é uma das consequências
secretas
em que não se tomaram quaisquer resoluções finais
e ambas chegaram igualmente


II

ainda um cu marinho de agonia onde eu
sou um copo de aguardente francesa e tu
uma gaivota que passa rente ao barco que me leva


III

- Eu sou uma coisa qualquer
Eu sou uma qualquer coisa
sou uma qualquer coisa eu
uma qualquer coisa eu sou
qualquer coisa eu sou uma
coisa eu sou uma qualquer

EU NÃO SOU UMA COISA QUALQUER
- eu sou uma cidade
- eu sou ZANONI de Bulwer Lyton
- eu sou uma errata
- onde está a minha vida deve-se ver a nossa vida
(...)
- onde está Deus deve-se ver o Diabo
- onde está o Amor deve estar o Grande Amor Mágico Amor Meu
- onde estou Eu deves estar Tu
- onde estão os lábios da nossa vida HÁ uma porta secreta minúscula

O-AMOR
MEU AMOR


JOSÉ MARIA ALVES
http://www.homeoesp.org

Sem comentários: