Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 5 de março de 2010

CÂNTICO DOS CÂNTICOS III - SONHOS DE AMOR





No meu leito ambarino,
Do crepúsculo à aurora
Busquei por quem meu
Coração clama
E minh´alma chama.
Procurei-o em vão,
Com mãos agitadas
E saudosas;
Busquei-o e não o encontrei.

Levanto-me e pela cidade andarei
Sem rumo nem norte.

Por praças e ruas procurei
Aquele que meu coração ama
E por quem meu corpo ofereço
Á morte.
Não o encontrei!
Mas, aos guardas da ronda
Questionei:
«Vistes vós, aquele que amo?»

Deles me apartei
E logo meu Senhor vi,
Altivo e forte,
Muralha de meu coração,
Levada e leito da minha alma.
Abrangi-o com meus braços
E dele não me arredarei
Até que entre em casa de minha mãe,
No quarto onde fui gerada.

Conjuro-vos, mulheres de Jerusalém,
Pelas corças e gazelas que há no monte:
Não desperteis e
Não perturbeis
Meu amor
Até que Ele o queira.

O que é que do deserto sobe
Como coluna de fumo
Exalando aromas
De incenso e mirra
E todos os perfumes
De todos os mercadores de aromas?
Eis a sua liteira com varais de oiro!
Liteira de Salomão, eis os que a levam!
Sessenta guerreiros de Israel
A escoltam cingidos de espada;
Olhos de lince
Prontos para o combate
Sem que da noite medo tenham.

Um dossel Salomão para si fez
Com madeiras do Líbano:
De prata os seus pilares
E de ouro o encosto;
Assento de púrpura onde vem
E o interior
De amor incrustado
Pelas mulheres de Jerusalém.

Saí, vinde mulheres de Sião,
Admirai Salomão com o diadema
Com que sua mãe o coroou
No dia em que casou
No dia em
Que seu coração festejou.

Versão JMA

Sem comentários: