Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 13 de abril de 2011

O JOGO DA VIDA



Recordo-te hoje. Recordo-te como se estivesses vivo no jogo de uma vida sem compaixão. Estás presente no meu cérebro definhado, nos meus pensamentos materializados, nos meus pobres sentimentos e no frio mundo das emoções. Um ano, um ano após a tua “execução”. A dor de meu coração ferido é a mesma de ontem, de sempre. Um ano e a injustiça deste “jogo” que me recuso a jogar. A espécie humana é a fraude da Realidade. Tudo é ilusão e o bem uma quase-ficção. Preciso de ti, amigo, e do vazio da mente para que o Infinito se manifeste e juntos possamos entrar na esplendorosa Casa dos Sonhos.


Não, não jogo mais o vosso “jogo”!


O meu espírito só poderá estar junto dos que sofrem. Apenas eles, são alheios ao "jogo".


O bater de asas de uma borboleta nos céus do mar da China alterará infinitesimalmente o ordenamento do Cosmos.



2 comentários:

Coruja disse...

Impressionante, essa sua coragem!
Você disse o impensável o mais difícil:

'Presciso de ti, Amigo.

Oxalá ele ouça.

Boa Páscoa, Zé Maria !!!

Coruja disse...

Queria eu dizer:

Oxalá ele o mereça...

Abraço.