Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

CARTAS DE AMOR



A erva morta
Agita-se à brisa
Que varre as faces da terra

Um rouxinol canta
Entre pingos de chuva
E raios de frio sol

Anoitece mais cedo
As estrelas não aparecem
E os teus lábios escurecem

As folhas das árvores
São as cartas de amor
Que nunca escreveste


Sem comentários: