Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sábado, 8 de outubro de 2011

OMAR KHAYYAM ( SÉCULO XII )







Para além da Terra, para além do Infinito
Eu procurava avistar o Céu e o Inferno.
Uma voz solene disse-me:
«O Céu e o Inferno estão dentro de ti.»

---------------------------


O vasto mundo: um grão de poeira no espaço.
Toda a ciência dos homens: palavras.
Os povos, os animais e flores dos sete climas: sombras.
O resultado da tua perpétua meditação: nada.

------------------------------


Os sábios e os filósofos mais ilustres caminharam nas trevas da ignorância.
E, todavia, eles eram os luminares da sua época.
Que fizeram?
Pronunciaram algumas frases confusas e depois adormeceram para sempre.

------------------------------


Um pedaço de pão, um copo de água fresca,
A sombra de uma árvore e os teus olhos!
Nenhum sultão é mais feliz do que eu.
E nenhum mendigo é mais triste.

-------------------------------


Na terra matizada, caminha alguém
Que não é muçulmano nem infiel nem rico nem pobre.
Não reverencia Alá nem as leis.
Não crê na verdade. Nunca afirma nada.
Sobre a terra matizada, quem é esse homem triste e bravo?

------------------------------


Se quiseres ter a magnífica solidão das estrelas e das flores,
Rompe com todos os homens e todas as mulheres.
Não caminhes junto de ninguém.
Não te debruces sobre nenhuma dor.
Não participes em nenhuma festa.

-------------------------------------

Pobre homem, nunca saberás nada.
Não explicarás nunca um só dos mistérios que nos rodeiam.
Já que as religiões te prometem o Paraíso,
Toma o cuidado de criar um para ti, sobre a terra, porque o outro talvez não exista.

(Conheces algum viajante que tenha visitado essas regiões singulares?)





Sem comentários: