Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

RISOS DE CRIANÇA




Risos de criança
Abrem-se
Nas sombras das árvores
Recordando
As vigílias de fé
Torturante
Da idade das pedras
Ruivas
Sem nome

Pertencem
A uma instituição
Onde os orçamentos
São gastos
Em pó negro
Montes de areia
Uivantes
A clamar por corações
Sedentos de rosas
E frutos sinistros
Na luz de lanterna sombria
Espoliados

Afinal quem é ladrão
Dirigentes governantes
Que estão fora de grades
Ou os que estão na prisão?

Uma voz betumada
Sobressai
Esganiçada
Cana rachada
Nas gengivas em sangue
Escuro e agravado
Por aderências
Asquerosas
Seculares

E a voz absorvia
Os sorrisos inocentes


Sem comentários: