Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sábado, 12 de outubro de 2013

QUEM SOU EU?




dias de ignorância

        a insipiência é mensurável pelo pesadume da experiência

       traquejo do sofrimento
      negação de calendário com perfis nus

lá fora o sol incinera a sarça
cá dentro a alma em queimação


quem sou eu?

haverá um falso eu
haverá um eu verdadeiro

pássaro ferido arrojado aos pés de camélias brancas
espírito alado varado pela dúvida
ânimo acorrentado     prisioneiro do destino
beatitude da mais pujante soledade
levante de noite escura 


quem sou eu?


o mês das giestas já poisou nas mãos mortas da indigência quotidiana
as urgueiras brotam desejos
os pinheirais estão mudos
os relvões do cume fanados

corpo     consciência     intelecto
quando vigio     quando no sono sonho

e quando durmo profundamente     na morte do entendimento 
         o que é que tem subsistência?


sou este corpo     mundo de órgãos e morada de biliões de seres que o habitam servem matam e são mortos
sou o que como     o que desenfezo     o que defeco          o sémen que derramo nas horas de luxúria
suor de tardes violentas
calafrio de intempéries  ancestrais
sincelo que na carne se entranha e os ossos rói

corpo que dói


quem sou eu?

a percepção da realidade e do sonho a brotarem dum corpo que se abastarda dia-a-dia
o percebimento da orbe pelos sentidos


sonhei ser borboleta ou sou agora uma mariposa que sonha ser um homem?



quem sou eu?

o ego     os pensamentos aí engendrados no sonho do sono e na insonolência

esse misérrimo eu criador de todas as iniquidades


            serei corpo     consciência     intelecto


dormirei profundamente e saberei que não





Sem comentários: