Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sábado, 12 de outubro de 2013

UMA GAITADA




a hora é tardia     volumes grotescos humilham-se pelas vielas enlambuzadas de néon
trazem nas mãos os sexos definhados em desalinho     o que não se faz em casa nos lençóis de linho faz-se fora de portas     retortas testiculares nos ânus     sim senhor ministro
opus gay sinistro no parque de longas cabeleiras avermelhadas     putéfias desdentadas


políticos

diplomatas

médicos

advogados

e outros celerados


no eduardo sétimo mil rabetas
as bichonas bebem lambretas

rua da prata das adúlteras
        lapidadas

as putas mudaram-se mas continuam peladas
onde há bichas não acodem marafonas

tocam sanfonas no beco dos aguadeiros
pífaros na azinhaga dos azeiteiros

o fadista toca uma pífanada
a rosa maria faz uma mamada

a vizinha do terceiro fode o carteiro
o padeiro é paneleiro

ponho as minhas mãos no lume extinto
pelos passageiros ensonados do ónibus

poucos são os neófitos
muitos os pedófilos

o padre da freguesia de santo antão dos cus
procura desnorteado o menino jesus

a tola da beata arrecada as esmolas da caixa
em lisboa não se pode parar na baixa

e na província as mulheres têm buço
muitos são os pelos da rata

que deus nos valha

irmãos     ficai-vos por casa
assim como assim     toquemos uma gaitada





Sem comentários: