Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

domingo, 26 de outubro de 2014

O CAVADOR



o cavador à chuva sentia nas mãos calejadas a bruma do sofrimento

nos dedos tristes de seixos rolados
pulsava a aliança da desolação
sangue empedernido de séculos ferozes

o fim do dia ia tão alto que se podia adivinhar a noite e
seus espectros milenares
feitiços lacustres desenhados a pinho e granito cinza





Sem comentários: