Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

domingo, 12 de outubro de 2014

O ODOR DO VÍCIO



degraus da tua fome marcam os seios nos caminhos desertos        lábios espessos  
nas mãos cheias de vento o riscado da tua gula      cabelos nos ombros dormentes
tempo de romãs em que me ergo
tempo de medo
o segredo do amor
naquilo que faço
e desfaço
ato e desato
desejo que nasce
no corpo em que nos dias renasço
ao longo das tuas pernas ato o chicote das tranças rubras   
desato o corpete        eis o teu ventre
a memória do sangue
o sabor das lâminas
o odor do vício
o abrigo

a floresta verde-ardente
em que escrevo
amo
peco
me venho
e fico





Sem comentários: