Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 24 de maio de 2018

NATRUM LACTICUM





Vivemos hoje num mundo demasiadamente hostil onde a competitividade e a ambição é fonte de frustrações e de padecimentos psicológicos e físicos atormentadores.
NATRUM LACTICUM é um medicamento essencial para reequilibrar os desiquílibrios gerados por esta sociedade hostil onde a solidariedade e a fraternidade estão ausentes.

SINTOMAS MENTAIS

É um medicamento muito pouco utilizado em Homeopatia, mas de uma importância fundamental na nossa época.
Tem uma acção intensa ao nível emocional.
Os padecimentos psicossomáticos encontram neste medicamento um agente de cura ou de elevada minimização sintomática. 
Transtornos que se manifestam no domínio espiritual.
Reservado, tímido, tristonho, agrava pela conversação em que intervém, o que o esgota facilmente, e pela conversa dos outros que não suporta.
Assusta-se por tudo e por nada. 
Pesar, más notícias, frustrações, decepções, ira (ainda que recalcada ou sublimada), mortificações quotidianas.
Maus resultados nos negócios, no trabalho, nos estudos.
Conflitos entre pais e filhos, conjugais, familiares, entre amigos. Não suporta a indelicadeza ou grosseria dos outros, que o perturba.
Tem um marcante ressentimento contra os que pensam ser os causadores dos seus padecimentos. Isso leva a revoltar-se contra os familiares, mulher, filhos, amigos, chegando a ter aversão ao sexo oposto quando julga ser alguém desse sexo o causador dos ditos sofrimentos.
Quando ofendido deixa-se absorver por intensos sentimentos de vingança. Rumina-os e a sua mente fica completamente minada por essa raiva que o não abandona.  
Transtornos por susto, emoções ou excitação.
Amor não correspondido. Transtornos por divórcio ou quebra do relacionamento amoroso.
Perda de entes queridos. Perda da pessoa amada.
Quando as emoções são recentes e não prolongadas, deve pensar-se em IGNATIA.

Manifesta os seus sentimentos e emoções por uma profunda melancolia silenciosa. Chora em função do seu estado de espírito. 
Isto ocorre com mais frequência estando sozinho, de noite quando deitado, antes e durante a menstruação, na gravidez, depois do acto sexual, entre outros.
A sua situação psicológica pode provocar-lhe uma fome canina (ver IODUM).

Está cansado da vida, entendiado, descontente. Tudo o aborrece.
Por vezes sente-se de tal modo dissociado da vida que se torna indiferente a tudo: ao prazer, ao trabalho, à comida, ao bem-estar dos que o rodeiam.
Deseja morrer e pensa no suicídio. 

Nalguns casos manifesta um bom humor que alterna com tristeza. Canta, dança, diverte-se e ri, chegando a rir imoderadamente de coisas sérias. Ri até chorar ou ri e chora alternadamente.

Hipersensível a ruídos e à música.

Tem uma marcante aversão a companhia. É um dos medicamentos em que o desejo de solidão é mais intenso.
Quando urina não pode ter ninguém perto dele. Se estiver não consegue urinar.

Tem medo da morte, das doenças, de perder a razão e enlouquecer, de ser envenenado, do mal, da noite, da escuridão, de ladrões, de tempestades, do fracasso, da ruína, da desgraça, das multidões, das pessoas, de ir dormir.
Tem medo por antecipação. Do futuro
O medo faz-se acompanhar de ansiedade, tristeza e de palpitações. Agrava de noite, principalmente até à meia-noite ou depois de comer.
Tem sentimentos de culpa que lhe provocam ansiedade. Desespero religioso. Quer que a sua alma se salve, mas tem sentimentos de culpa causados pelo que considera pecado. 
Hipocondríaco.  

Tem alguma dificuldade em pensar. Dificuldade de compreensão e de concentração. Memória fraca. 
A criança aprende tarde a andar e a falar. 

Múltiplos sintomas físicos como consequência do seu carácter e personalidade.
Nomeadamente coexistência de reumatismo e diabetes ou reumatismo e gota em pacientes magros.
Muito útil nos nódulos reumáticos das mãos. 


***


Sem comentários: