Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

DE NOITE TODAS AS GATAS SÃO PARDAS




Corpos na noite vadia em campânulas de frio movem-se nos fios de luz projectados pelos cunhais do letargo
No rio jazem os afogados do sexo
Carros de marcas duvidosas encarcerados em modelos luxuosos sobem e descem as ruas das agonias esverdeadas
Incessantemente
O rimel das pestanas corroídas pelas noites de temporal
Os olhos sem brilho como velhas moedas consumidas na gaveta suja do velho coleccionador de troféus eróticos
Em agenda bolorenta
Saias curtas decotes insidiosos nos gestos quase obscenos da concorrência desleal do insistente chamamento
Jovens
Velhas
Nem velhas
Acabadas
Nem jovens
Adolescentes
Imitando desastradas meninas
Velhas fingindo mocidade nas zonas escuras à visão diminuída dos agonizantes
Amaurose do desejo
Luz que tão ordenadamente distribuída abrevia a desigualdade
A cada uma sua oportunidade
Porque
De noite
Todas as Gatas são pardas


http://www.homeoesp.org/livros_online.html

Sem comentários: