Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

domingo, 26 de setembro de 2010

CONTRA-INDICAÇÕES, EFEITOS COLATERAIS E PRECAUÇÕES EM HOMEOPATIA






Muito se tem dito quanto às contra-indicações dos medicamentos homeopáticos.
É usual a afirmação de que a homeopatia não produz quaisquer efeitos colaterais e de que não tem contra-indicações.
Mas, a realidade é outra. Infra, especificamos algumas (as mais importantes) das contra-indicações dos remédios, alertando fundamentalmente os terapeutas mais incautos para um exercício seguro e deontologicamente correcto da Homeopatia, ou seja, sem grave prejuízo para a saúde de seus doentes.



ACONITUM –
Na febre, deve evitar-se que o paciente beba todo o tipo de bebidas, à excepção da água.


ARGENTUM NITRICUM –
O uso continuado e habitual deste medicamento pode fazer surgir os sintomas inerentes à sua patogenesia.
Natrum Muriaticum faz cessar o emagrecimento do paciente Argentum provocado por doses excessivas, altas diluições ou derivado de efeitos patogenésicos.


ARNICA –
A existência de ferida contra-indica o uso externo de Arnica, que pode ser substituída por Calendula ou por Echinacea.


BARYTA CARBONICA –
Não deve ser ministrada depois de Calcarea Carbonica.


CALCAREA CARBONICA –
Baryta carbonica e Sulfur não devem seguir Calcarea.
Kalium bromatum e Nitricum acidum não a devem preceder.


CAMPHORA –
Antidota praticamente todos os remédios homeopáticos.
Não se deve ministrar Camphora depois de Kalium nitricum.


CARBO VEGETABILIS –
Kreosotum não deve seguir Carbo vegetabilis.


CARCINOSINUM –
Alguns autores referem que deve ser evitado no cancro.
De qualquer modo, deve ser ministrado com precaução.


CHELIDONIUM MAJUS –
Durante o tratamento com este medicamento, deve ser evitado o vinho, que o antidota.


DENYS –
Não deve ser ministrado a pacientes cujo organismo não esteja drenado.


DROSERA –
Não deve nunca ser ministrada na otite.


HEPAR SULPHUR –
O uso de Hepar, conduz a precauções várias:
- 4 CH, faz supurar por mais tempo;
- 5 CH e 7 CH, têm acções opostas, segundo o estado evolutivo;
- 9 CH e mais, impedem a evolução do processo supurativo e podem fazê-lo regredir, caso ainda esteja em tempo – se não estiver, verificaremos um agravamento.

Hepar, em diluições baixas ou médias (segundo os critérios da Escola Francesa), não deve ser ministrado nos abcessos das cavidades fechadas.


HYOSCIAMUS –
As baixas diluições agravam o estado mental.


IGNATIA –
Não deve ser administrada em baixas ou médias diluições, em indivíduos que tomaram estricnina.


ISO SANGUÍNEO –
Não deve ser ministrado em pacientes com cancro ou desde que se suspeite de lesão cancerosa.


KALIUM CARBONICUM –
É um medicamento que não pode ser repetido com muita frequência.


KALIUM BICHROMICUM –
Não deve seguir Calcarea.


KALIUM NITRICUM –
Não se deve ministrar Camphora depois de Kalium nitricum.


KREOSOTUM –
Não se deve ministrar Carbo vegetabilis após Kreosotum.


LACHESIS –
Em baixas ou médias diluições, nos estados maníacos.



LYCOPODIUM –
Não deve ser ministrado depois de Sulphur, a menos que o seja na formulação clássica:
Sulphur » Calcarea » Lycopodium » Sulphur » Coffea.

As altas diluições prescritas de forma improvisada agravam.
Não é aconselhável iniciar o tratamento de um estado crónico por Lycopodium, já que a sua acção pode produzir perturbações graves e duradouras caso as funções hepáticas e renais não estejam devidamente estimuladas.

No caso de agravação devida à grande liberação de toxinas, China é em geral o medicamento indicado para a suster.


MARMOREK –
Este medicamento não deve ser ministrado num organismo insuficientemente drenado.
No entanto, é a única tuberculina a prescrever aos pacientes febris e fatigados, em período de emagrecimento suspeito.


MEDORRHINUM –
Como todos os bioterápicos deve ser prescrito em função da sua patogenesia e dos sintomas apresentados pelo paciente, podendo e devendo tomar-se em consideração os eventuais antecedentes blenorrágicos.


MERCURIUS –
Aceticum acidum e Silicea não devem ser ministrados depois de Mercurius (dinamizado), mas antidotam a substância pura.


NATRUM MURIATICUM –
É contra-indicado em altas diluições em indivíduos palúdicos, ou que tenham tomado quinino.


PHOSPHORUS –
Nos casos de tuberculose, Phosphorus não deve ser ministrado em diluição inferior à 30 CH e não deve ser repetido antes que tenham decorrido pelo menos trinta dias após a ingestão da dose.


PULSATILLA –
Não deve ser ministrada em enfermos tuberculosos com historial de hemoptises recentes.

Não deve também ser ministrada em baixas ou médias diluições, nas otites.


SILICEA –
Em Silicea, todos os corpos estranhos incluídos no corpo acabam por ser expulsos com uma supuração, que se torna necessário controlar.

Um foco tuberculoso, mesmo antigo e calcificado, pode como em Phosphorus, ser reactivado.


SULPHUR –
A prescrição de Sulphur deve ser prudente face às previsíveis crises de eliminação: eczemas, agravações curtas, mas importantes.
Há que atender às diluições e frequência de repetição de doses inadequadas.

Casos existem, em que sendo Sulphur o medicamento indicado, se justifica devido ao temor de eliminações violentas, o uso de Sulphur iodatum.
Estas eliminações podem provocar, em especial, no doente tuberculínico um rápido e acentuado emagrecimento.

Sulphur não deve ser ministrado em doses baixas ou médias, em indivíduos que apresentem uma inflamação do ouvido médio, mesmo que seja ligeira.

Sulphur é um medicamento que segue bem Lycopodium, mas Lycopodium não deve seguir Sulphur.


TUBERCULINUM –
Tuberculinum não é propriamente um remédio da tuberculose.
O seu mau uso comporta riscos de reactivação como Phosphorus e Silicea.


VERATRUM VIRIDE –
Deve ser evitado em pacientes com coração fraco e pulso lento, fraco, já que irá agravar os seus sintomas.




Segundo Voisin, quando um medicamento possa corresponder a “perturbações opostas”, e estejamos perante um paciente que apresente uma dessas perturbações, esse medicamento é indicado na diluição que a ela corresponde e contra-indicado na outra.
Exemplificando:
“Aurum é indicado de 6 a 9 CH nos congestivos hipertensos, activos e coléricos e, em 12 a 30 CH, nos melancólicos introspectivos com aversão pela vida. Dar o remédio a estes, em 6 a 9 CH é contra-indicado visto que tais diluições provocam um efeito depressivo.”

35 comentários:

Anónimo disse...

Zé Maria, bom dia!
Preciso da sua ajuda!
Queria saber sobre medicamentos para ajudar na dependência química e no processo de desintoxicação. São dependentes de drogas, álcool principalmente e alguns do fumo. Como poderia ser feito o tratamento deles? Todos querem se tratar, mas como sabemos encontram dificuldades.
Espero que possa me orientar!
Grande abraço,

Anónimo disse...

José Maria,
Gostaria de saber como o AURUM METALLICUM 200 CH funciona para a Azoospermia? Qual é a sua ação? Ouço muito falar no Agnus Castus, conhecido como Vitex também. Qual seria o papel deste segundo?
Grato.

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa noite Amigo

Na dependência das drogas, haveria que ser utilizada a Isopatia. Mas, é um pocedimento que pressupõe algum conhecimento da farmácia homeopática. Por outro lado, para cada droga, teriam de ser manipulados vários medicamentos em doses múltiplas, o que complica o procedimento.
Se pretender aprofundar o seu conhecimento neste campo, aconselho-o a ler em »
www.homeoesp.org » MENU » LIVROS ONLINE » A CURA PELA ISOPATIA.

Quanto ao ALCOOLISMO e ao TABAGISMO, tem artigos específicos no blogue. Se tiver dificuldades, use o pesquisador ou abra em ETIQUETAS (no fim da página) » NOVO REPERTÓRIO CLÍNICO HOMEOPÁTICO.

Um abraço.

Zé Maria Alves

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa noite Amigo

Para compreender a acção do AURUM, terá de ler a sua patogenesia, mas numa matéria médica completa, como a de Allen (matéria médica pura), de Hering (matéria médica semi-pura) ou de Clarke (clínica).

Neste tipo de mensagens, torna-se extraordinariamente difícil explicar convenientemente o que pretende.

O Agnus poderá ou não ser utilizado numa segunda escolha.

Um abraço.

Zé Maria Alves

Yve V. disse...

Boa noite Dr.! No caso de usar a Isopatia para o tratamento da dependencia quimica (drogas), será preciso utilizar a própria droga(ex.Crack) na feitura do medicamento?? Ou apenas secreçoes do paciente ou mesmo a isopatia energética já seriam eficazes?

Obrigada

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa tarde Amiga

Para a desintoxicação, usaria o isopático da substância em 200 K, como vem explicado no livrinho A CURA PELA ISOPATIA - ver www.homeoesp.org » MENU » LIVROS ONLINE.

Para a desabituação, 2 gotas 3 vezes dia, da mesma diluição.

Acompanharia o tratamento com a auto-isopatia energética - método simplificado » veja o blogue de auto-isopatia, primeiro artigo da página inicial.

Um grande abraço.

A Mãe Filósofa disse...

Boa tarde Dr.José Alves.Tenho uma dúvida em relação à diluição do Folliculinum e do Ovarinum, tenho-os manipulados em conjunto e em CH 6, há alguma contra-indicação? Visto que eles curam tantas patologias do sistema reprodutico feminino haverá alguma diluição própria a umas e outras diluição mais específica para outras?
Desde já agradeço a disponibilidade e a informação do site.

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa noite Amiga

Está a utilizar a diluição que menos agravamentos homeopáticos causa.

Se os vai utilizar por longo período, adquira-os em gotas e:
- a cada toma agite energicamente o frasco medicamento 10X;
- não ultrapasse 3 gotas 3 vezes dia;
- faça um dia de repouso semanal.

Um abraço e as melhoras.

Anónimo disse...

Eu odeio os medicamentos que produzem dependência química. Tento nunca tomá-los porque fazem muito mal para a saúde.
O medico me falou que o valtrex que estou tomando é um bom medicamento que não tem conseqüências.

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa tarde Mariana

Provavelmente não produzirá dependência química.

Um abraço e as melhoras.

anônima disse...

boa noite gostaria de saber se alta dose do baryta carb.12ch,kali mur. 30ch,sulphur 8Lm,pode auterar o humor e a pessoa pôde ficar agressiva. Grata.

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa tarde

É difícil de responder sem dados mais concretos.

No entanto, se suspender a medicação por uns dias, terá em princípio a resposta.

Se os sintomas forem muito fortes, faça CAUSTICUM 30 CH, uma dose única, antidotando-os.

Um abraço.

Unknown disse...

Boa noite! Posso tomar foliculinum e ovarium ch6 juntamente com medocacao alopatica Clomid? Estou tentando engravidar.
Desde ja agradeco!

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa noite Amiga

Neste artigo não estão obviamente todas as contra-indicações e precauções que devem ser tomadas pelos paciente.

Como desconheço qualquer estudo sobre a interacção dos produtos que refere - até porque estamos perante isoterápicos sem uma patogenesia perfeitamente definida (o que contrariamente ocorre em regra nos medicamentos homeopáticos propriamente ditos) - terei de lhe responder com humildade:
- Não sei.

Aconselho-a a colocar a questão ao médico que lhe receitou os isoterápicos - talvez tenha dados em seu poder que me escapam.

Desculpe não lhe ter podido ser útil.

Um abraço e as melhoras.

Mari Neusa dos Santos disse...

Caro José Maria. Estou sofrendo de síndrome de pânico, ansiedade e depressão com perda de peso. A médica homeopata me receitou Gelsemium 30 ch com Phosphorus 30 ch. 5 gotas, 3x ao dia. Gostaria da sua opinião e gostaria de saber se pode ter algum efeito colateral. muito obrigada.

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa tarde Amiga

Em princípio não.

Julgo que a sua médica saberá o que está a fazer.

No entanto, vá dando notícias da evolução do tratamento.

Um abraço e as melhoras.

Unknown disse...

Olá José Maria! Estou com refluxo e esofagite devido ao estresse que sofri a 10 meses. Nenhuma medicação antipática teve resposta daí parti para homeopatia.O médico me passou Dulcamara 6ch 10 glóbulos 3x ao dia e Argentum Nitricum 30ch 10 glóbulos de manhã. Estou com dúvidas pq nenhum desses trata o sintoma do refluxo.Vc poderia me ajudar?

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa tarde Ana Paula

Agradeço que me contacte via e-mail. Responder-lhe-ei logo que possível

homeoesp@gmail.com

Abraço fraterno

JMA

Unknown disse...

Boa tarde Dr José Maria , estou com ansiedade e o meu médico receitou agnatia amara 30 CH ... O que o Sr me diz ? Está correto ? Tenho medo dos efeitos colaterais.

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa noite

Pode estar correcto (e deve, penso eu...) em função dos seus sintomas.

Não tenha medo dos efeitos colaterais da IGNATIA.

Abraço e as melhoras.

JMA

Denise Veronica de Andrade disse...

Boa tarde Dr. José Maria

O homeopático de minha região prescreveu hepar sulfur Ch 5 num tratamento de irritação na garganta e pigarro. Tenho uma fenda na prega vocal. Senti uma melhora significativa. Nasegunda vez ele prescreveu novamente ch15. Depois de contrair uma gripe comum senti uma leve piora no meu estado. Estou com o pulmão chiando, não tem muita secreção e está transparente.

Aguardo seu retorno!
Abraço

Unknown disse...

Estou usando hepar direto
Mãis um composto q a Fármacia fez p nós
Muito bom
Ela teve sintomas mas já está bem.alcione

Unknown disse...

Preciso formula p caspa de psoriase

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa noite Denise

1 - Descreva-me em pormenor os seus sintomas.

2 - Está a tomar HEPAR SULFUR na 15ª CH depois de ter tomado na 5ª, certo?

3 - Quais os sintomas da gripe que teve?

4 - Quantos dias depois de começar o Hepar na 15ª sentiu o "agravamento"? Coincidiu com o período final da gripe?

Abraço fraterno e as melhoras.

JMA

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa noite Amigo

"caspa de psoríase"?

É capaz de me indicar mais detalhadamente o seu problema?

Abraço

JMA

Denise Veronica de Andrade disse...


Bom dia Dr. José Maria

Sim, tomei o Hepar Sulfur na 5ª há alguns meses quando sentia uma espécie de queimação no peito depois de trabalhar com a fala (sou professora).

Iniciei na 15ªCH quando já sentia alguns sintomas da gripe, como irritação na garganta, coriza e dor no corpo. Senti essa irritação por uma semana.
Na semana seguinte quando já estava a tomar o Hepar Sulfur 15ª senti a irritação ainda maior não mais na garganta e sim no peito.

Na terceira semana, piorou, senti falta de ar e muita dor no corpo. Não tive muita tosse, nem febre, saiu pouca secreção incolor.

Esta é a quarta semana desde o dia em que comecei a sentir os sintomas da gripe.

Continuei a tomar o Hepar Sulfur 15ª. Me sinto melhor. Mas ainda não consigo fazer esforço físico porque que piora os sintomas. Principalmente uma leve dor de cabeça no fundo do olho direito, um chiado no fundo do peito e solta alguma (bem pouco) secreção amarela.

Obrigada

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Bom dia Denise 

Para a debilidade provocada pela gripe e para assegurar uma melhor e mais rápida convalescença, sugiro –
SARCOLACTIC ACIDUM 9 CH, 3 gotas 2 vezes ao dia e
BAPTISIA TINCTORIA 3 CH, 3 gotas de 3 a 6 vezes dia.

Sugiro ainda que faça -
ARSENICUM ALBUM 6 CH, 3 gotas 3 vezes ao dia.

Tratamento por 15 dias findos os quais reavaliamos os sintomas e os procedimentos.

Abraço fraterno e as melhoras. 

JMA 

Luciene disse...

Boa noite Jose Maria, o médico homeopata me receitou silicea terra para esofagite e gastrite. Quanto tempo para melhorar os sintomas?

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa tarde Luciene

Em princípio ao fim de 15 dias já deve sentir algumas melhorias - sendo caso disso.

Caso não existam melhorias deve ser reavaliada.

Um abraço fraterno e as melhoras.

JMA

Denise Veronica de Andrade disse...

Boa tarde Dr. José Maria

Segui sua prescrição:

SARCOLACTIC ACIDUM 9 CH, 3 gotas 2 vezes ao dia

ARSENICUM ALBUM 6 CH, 3 gotas 3 vezes ao dia.

BAPTISIA TINCTORIA 3 CH, 3 gotas de 3 a 6 vezes dia.

Os dois primeiros usei durante os 15 dias prescritos (dia 8/4 a 22/04)

O terceiro Iniciei dia 17/04 concluirei 01/05
Devido não encontrá-lo junto aos outros.

Obtive melhoras gradativas, já no segundo dia em que iniciei o tratamento.

Ainda sinto um leve chiado no peito com pigarro (como algo entre o canal respiratório e a garganta) que não solta.
Também sinto uma leve fraqueza ao fazer esforços físicos pesados.
Sinto dificuldade na respiração profunda.
Meu sono algumas noites está um pouco perturbado. Uma inquietação sem posição confortável.

Mas lhe agradeço porque obtive melhoras muito significativas.

Muito obrigada



JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa noite Amiga

Ainda é cedo para termos uma resposta completa da acção dos medicamentos.

Sugiro que faça o protocolo por mais 20 dias.

Um abraço fraterno e as melhoras.

JMA

Denise Veronica de Andrade disse...

Bom dia Dr. José Maria

Tomei a homeopatia indicada por mais 20 dias.

SARCOLACTIC ACIDUM 9 CH, 3 gotas 2 vezes ao dia

ARSENICUM ALBUM 6 CH, 3 gotas 3 vezes ao dia.

BAPTISIA TINCTORIA 3 CH, 3 gotas de 3 a 6 vezes dia.

Ainda tenho insônia as vezes e no dia que segue sinto uma grande sensação de vazio no peito.

Alguma indicação?

A fraqueza e o pigarro desapareceram.

Grata

Denise

JOSÉ MARIA ALVES disse...

Boa noite Denise

Depois de uma pausa de 5 dias volte a fazer o tratamento total, tal como lhe foi indicado - para consolidar a cura.

------------------------

Para a INSÓNIA -

Especifique detalhadamente todos os sintomas, melhorias, agravamentos, horários, se não consegue dormir por acesso em cascata de pensamentos, se acha que o leito é muito duro, etc.

-------------------------

Abraço

JMA

Denise Veronica de Andrade disse...

Bom dia Dr. José Maria

Percebi que a insônia aparece com mais frequência quando fico ansiosa durante o dia.

Algumas noites acordo várias vezes e as posições que deito me incomodam sinto dores no corpo.

Outras noites durmo um sono até a madrugada e acordo com palpitações que me incomodam. Então, preciso levantar e encontrar um lugar na casa para me acomodar lendo um livro até voltar o sono. Quando isso acontece meu dia seguinte é horrível. Tenho sensação de vazio no peito.

Tenho praticado atividades que deixam o corpo cansado durante o dia. Assim a noite o sono demora aparecer mas chega e as vezes que acordo consigo dormir novamente.

Grata

Denise

JOSÉ MARIA ALVES disse...

INSÓNIA POR ANSIEDADE - NERVOSISMO

Boa noite Denise

Sugiro que faça -

ACTEA RACEMOSA 15 DH, 3 gotas por dia.
PASSIFLORA 4 DH, 3 gotas 3 vezes por dia.

Abraço fraterno e as melhoras.

JMA