Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 20 de julho de 2009

PÂNICO, ATAQUES - TRATAMENTO HOMEOPÁTICO


É importante encontrar o simillimum. No entanto, vejam-se as patogenesias de Aconitum, Arsenicum Album e Gelsemium.

Experimentar o protocolo da agorafobia -

PROTOCOLO -
ACONITUM 5 CH, 3 gotas 3 ou mais vezes por dia;
ARGENTUM NITRICUM 7 CH, 3 gotas dia sim dia não, em alternância com
GELSEMIUM 7 CH, também 3 gotas.


Veja-se neste blogue o artigo »
TRATAMENTO HOMEOPÁTICO II –utilize o pesquisador do blogue.

JOSÉ MARIA ALVES
http://www.homeoesp.org

17 comentários:

Rosa Camargo disse...

Prezado Dr. José Maria,
Na semana passada, entrei em contato através do Título: Fibromialgia, aproveito para agradecer a orientação e informar que como viajei, estarei providenciando os remédios amanhã (2a.f - 23/08).
Novamente venho pedir-lhe orientação pois ontem, pretendia andar a cavalo junto com meu marido, quando tive uma crise de pânico, assim que montei.
Foi horrível, comecei a gritar muito, pois senti muito medo, medo de morrer, não conseguia descer, parecia assustador o simples fato de tentar sair daquela situação, mas pior se tentasse continuar.
Chorei muito depois, voltei para o quarto do hotel, enquanto meu marido foi passear.
Tem sido bastante difícil conviver com essa sindrome, mas fazia um bom tempo que não tinha nenhuma crise desse tipo.
Para melhor entendimento, segue um resumo de como tudo começou:
Outubro-2009: entrei no climaterio e comecei a acordar de madrugada suando muito, com aqueles "fogachos" naturais da fase e como dormia proxima a parede, sentia medo, tinha a sensação que a mesma movia-se em cima de mim; a solução foi trocar de lado da cama com meu marido e iniciei reposição hormonal;
Outubro-2009: fui fazer uma ressonancia magnética da coluna cervical e lombar, mas me senti muito mal dentro da maquina, minha pressão subiu muito e desisti do exame; a solução foi procurar outro laboratorio que possuia uma maquina com abertura maior e realizei os exames;
Novembro-2009: iniciei o uso de antidepressivo com acompanhamento medico; ajudou a minimizar as dores que sentia (coluna e epicondilite lateral cotovelo D), mas tive aumento de peso;
Janeiro-2010: novas crises de pânico, agora não conseguindo ficar em meio a muitas pessoas, quer em ambientes fechados ou abertos;
fevereiro a maio-2010: continuei com o uso de analgesicos e antidepressivos, além de fisioterapia, RPG, acupuntura para coluna e cotovelo;
junho e julho-2010: parei com o antidepressivo por causa do aumento de peso e iniciei psicoterapia e uso de florais;
tive uma boa melhora, mas apesar de ainda sentir medo, nunca mais tive uma crise de panico, como essa de ontem, quando montei o cavalo e pretendia passear.
Como irei iniciar o tratamento para FIBROMIALGIA, posso também iniciar para PÂNICO?
Obrigada Dr. José Maria pela sua paciencia e ajuda. Aguardo sua resposta.
Um grande abraço.
Rosa Camargo

José Maria Alves disse...

Boa noite Rosa

Por ora, é melhor não.
O ACONITUM pode antidotar em parte a acção do RHUS. E, o ACONITUM é um medicamento, na minha perspectiva, essencial para o pânico.

Por outro lado, podemos estar perante um episódio ocasional.
De qualquer modo, aconselho-a a falar com o seu médico assistente, para que tenha sempre à mão um ansiolítico que combata eficazmente um ataque - se surgir -, nomeadamente o alprazolam ( a tomar apenas em SOS).

Se algo correr mal, ou caso os sintomas se tornem insuportáveis, dê notícias. No entanto, repito, estou convencido pelo quadro que narra, de que se trata de um episódio ocasional.

Um abraço, as melhoras e boas férias.

Zé Maria Alves

Anónimo disse...

Bom dia Dr. José!
Há cerca de uns 14 anos atrás sofria de sindrome do pânico. Na época consultei um médico homeopata e o mesmo me prescreveu Strychnos colubrina. Senti melhoras com este medicamento. Mas depois abandonei o tratamento devido ao preço da consulta a cada 3 meses. O qual não podia arcar.
Lembrando disso, procurei no blogue do senhor mas não encontrei nada sobre Strychnos colubrina. Pergunto ao senhor:
* Strychnos colubrina e Nux vomiva têm a mesma família e gênero (classificação botanica)?
* Nux vomica pode substituir Strychnos colubrina?
* Qual a sintomatologia da Strychnos colubrina?
* Os medicamentos que são incompatíveis e que antidotam a Nux vomica também são incompatíveis e antidotam a Strychnos colubrina?
Desde já muito grato!

José Maria Alves disse...

Boa noite Amigo

Infelizmente, não tenho comigo de momento, as matérias médicas puras e semi-puras, que me poderiam dar com a certeza necessária a resposta que lhe vou dar -
Parece-me, que Strychnos colubrina, é um dos nomes da popular Nux Vomica.

Logo que esteja na minha residência, irei verificar.

Um abraço.

Zé Maria Alves

Anónimo disse...

Boa noite Dr. José!
Infelizmente não tenho acesso a livros de homeopatia. E na internet não há informações sobre o medicamento strychnos colubrina. A única coisa que encontrei foi que existe o gênero botanico strychnos com várias espécies, dentre elas colubrina e nux vomica.
Se o senhor já estiver de posse do seu material gostaria, por favor, que me respondesse:

O medicamento nux vomica pode substituir strychnos colubrina ?

Os medicamentos que são incompativeis e que antidotam a nux vomica também são incompativeis e antidotam a strychnos colubrina ?

Podemos considerar que a sintomatologia da strychnos colubrina é a mesma da nux vomica ?

Desde já grato!

José Maria Alves disse...

Boa noite Amigo

Pelos elementos que tenho disponíveis, julgo que inexiste a identificação a que se refere.

No entanto, aconselho-o a consultar um laboratório ou farmácia homeopática de renome.

Um abraço.

Zé Maria Alves

weslen disse...

ola sr,sofro de pancreatite cronica e gostaria q m indicasse um medicamento para a cura ou por pelo menos m aliviar as dores q sao terriveis,se for atendido fico_lhe muito grato.meu e-mail e weslen20@hotmail.com

Marilia disse...

Oi ... tenho panico e ansiedade, fui em uma homeopata e ela me receitou o medorrhinum ... os resultados dele sao bons mesmo ??

Lidia Ferreira disse...

Prezado Dr. José Maria,

Ha dois meses atras tive um episódio de panico, com muito medo de enlouquecer e perder o controle mental. Comecei a me tratar com homeopatia e o meu médico receitou Calcarea Carbonica. Fiquei bem logo nos primeiros dias, mas a uma semana e meia ele mudou a concentração do remédio. Agora estou sentido tudo novamente, o mesmo medo e reações que este provoca no corpo. Seria o caso de modificar o remédio?
Grata.

José Maria Alves disse...

Boa tarde Amiga

Qual foi a potência que tomou inicialmente?

Qual a do aumento?

Sintomas acessórios - palpitações, aumento do ritmo cardíaco, vertigens, suores frios, sensação de morte próxima, tremores, palidez, confusão mental?

Um abraço.

Lidia Ferreira disse...

Olá Doutor,

Inicialmente estava tomando:
Calcarea Carbonica 2LM 1 gota/dia
Lens Sculenta 2LM 1 gota/hora

Estava bem, sem nenhuma ansiedade ou pensamentos ruins, fiquei um pouco mal só nos três primeiros dias. Ele mudou para:
Calcarea Carbonica 3LM 1 gota/dia
Lens Sculenta 3LM 1 gota a cada 3 horas.

Amanha terei que mudar, por orientação, para 4LM de ambos com esta ultima frequência de ingestão.

Estou sentindo os mesmos sintomas que tinha (medo de passar mal, medo de ficar louca, medo de fazer algo ruim para alguém, medo de cometar atos estranhos), além disso tenho pés frios, minhas mão ficam úmidas e geladas, tenho uma sensação que estou saindo do corpo, tontura, falta de ar, batimentos descompassados, cabeça confusa. Comecei a sentir isso depois de 4 dias da alteração do remédio (já tem 9 dias que estou ruim).

Seria apenas o agravamento? Estou tentando lutar interiormente contra tudo isso, acreditando que é tudo imaginário, mas tem momentos que fica difícil "contornar minha mente".

Grata!

José Maria Alves disse...

Boa noite Amiga

Se forem sintomas de agravamento, já devem ter cessado - em regra não ultrapassam o 12.º dia.


No entanto, pelos motivos que constam do primeiro artigo do nosso blogue »
http://www.autoisopatiaenergetica.blogspot.pt/

sugerimos que faça o tratamento pela AUTO-ISOPATIA ENERGÉTICA.

Não deixe no entanto de seguir escrupulosamente as indicações do seu médico assistente e nada obsta a que faça simultaneamente homeopatia (se assim o entender) em conformidade com os nossos protocolos de tratamento e outros que lhe sejam sugeridos por terapeutas credenciados e que possam fazer o acompanhamento da patologia em observação directa - como é o seu caso, já que está a ser seguida por homeopata.

Nesse blogue irá encontrar um procedimento expedito e “bastante” para que possa promover a sua AUTOCURA.

Estou certo de que progressivamente irá “caminhando” na direcção da Cura. Persistência, paciência, empenhamento e esperança (ou fé) serão as suas mais valiosas “armas”, coadjuvantes do tratamento que lhe sugiro.

Um abraço e as melhoras.

Unknown disse...

Gente, a strychnos colubrina é sinônimo de Nux Vomica segundo a farmacopeia homeopática 3º edição!

José Maria Alves disse...

Boa tarde Amigo

Tem razão. Mas é uma nomenclatura muito pouco usada na Europa.

Bem Haja pela sua informação, corrigindo o que supra escrevi.

Um abraço.

Grace Marques disse...

Dr Jose Maria, bom dia.
Lendo seu blog fiquei muito feliz de saber que um medico homeopata sem fronteiras esta aqui para nos ajudar.
Eu quero entender melhor qual a materia prima para aplicar a auto-isopatia para a cura de patogenesias; seria auto-isoterapia onde se usa substancias organicas do individuo a exemplo de saliva e ou sangue dinamizados?
Por outro lado eu preciso de uma orientação vossa sobre um sintoma cronico que ja me levou a sofre por anos e hoje este sintoma e agudo e me faz sofrer muiot. Trta-se de um mal estar intenso que tenho apos almoçar todos os dias se estou em cas ou se fora em restaurantes e mais fraco, mas tenho o mesmo mal estar: panica, cansaço, angustia e meod e enlouquecer. Comecei com isso apos a menopausa me levando quase a loucura uns dias. Cheguei a ficar quase prostrada num sofa pedindo para morrer de astenia e sentimento de solidao com medo de ficar em casa sozinha. Tive muitas odres de cabeça e alegia alimentr a tudo , sobetudo a doces e condimentos. Tive uma especie de insolação de queimar o couro cabeludo seguido de dores fortes nos ossos e musculos tipo fibromialgia. Eu tenho certeza que tive uma crise de psicose aguda, e hoje tenho a mesma crise so que mais suave e controlavel. Iniciei terapeutica com Veratrum Blbum LM¨e quase morri de agravaçoes por 20 dias; mudei para Ignatia Amara LM¨porque um medico me disse que tinha uma depressao; sofri muito e melhorie pouco; mudei para Sepia CH200 dose unica, melhorei 40% e continuei deprimida chorando pela manha e me alimentando com dificuldade, fraca e meod terrivel de ficar so; medo de nao ter perspectivas e ou amigos. Tomei por conta propria um ples do sepia uma noite que tive outra crise de panico e medo de dirigir em auto estrda, pior ainda o medo e a solidao de voltar para casa sozinha; uma medica me deu um soro ortomelecular com muitos minerais e lisados de figado, vesicula, pancreas, rpocaina, et... nao resolveu, continuo com medo e dificuladade de levantar de manha. Ate o dia 10 de março desse ano eu estava otima cheia de energia e num pique de guerreira; sinto que perdi todos meus hormonios da reposição de vinah fazendo ha anos apos a menopausa (ja tenho 58 anos e fiz menopausa com 55 anos). Agora nao sei o que faço porque continuo com todos os sintomas e medrosa. Tomei ha 2 dias o Aconitum ch 6 2 gotas 2 vezes ao dia, mas hoje passei mal apos o almoço de novo. Agora estou sem energia e me sentindo so.
O que faço para me ajudar? Socorro... penso que meu medico nao me entende e quer que eu me cure com Sepia ch 200, seria esse medicamento de fundo apenas que vai me ajudar?
Agradeço pelo seu apoio se ele vier .
Abraços

Grace Marques disse...

Obrigada por este blog existir

José Maria Alves disse...

Boa noite Amiga

Pelos motivos que constam do primeiro artigo do nosso blogue »
http://www.autoisopatiaenergetica.blogspot.pt/

sugerimos que faça o tratamento pela AUTO-ISOPATIA ENERGÉTICA.

Não deixe no entanto de seguir escrupulosamente as indicações do seu médico assistente e nada obsta a que faça simultaneamente homeopatia (se assim o entender) em conformidade com os nossos protocolos de tratamento e outros que lhe sejam sugeridos por terapeutas credenciados e que possam fazer o acompanhamento da patologia em observação directa.

Nesse blogue irá encontrar um procedimento expedito e “bastante” para que possa promover a sua AUTOCURA.

Estou certo de que progressivamente irá “caminhando” na direcção da Cura. Persistência, paciência, empenhamento e esperança (ou fé) serão as suas mais valiosas “armas”, coadjuvantes do tratamento que lhe sugiro.

Um abraço e as melhoras.