Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

CEM VIDAS DE BRAMA




Em vão citavam as escrituras que diziam sagradas Tão sagradas julgo como os projectos góticos e modernistas das pedras aguçadas por ponteiro retorcido ao vento do Sul
Ofereceram como sacrifício um cordeiro inocente Do seu sofrimento escorria vagarosamente sangue negro
Cumpriam escrupulosamente os ritos das basílicas como quem quer contar todos os pombos da cidade suja
Adoraram deuses esculpidos pela imaginação delirante dos profetas em noite de embriaguez inundada pela luz ténue dos archotes das janelas adormecidas
Nenhum atingiu a libertação nem a iria atingir mesmo que vivesse cem vidas de Brama


Sem comentários: