Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

domingo, 30 de agosto de 2009

EZRA POUND - CANTAR XIV




CANTAR XIV (excerto)

Io venni in luogo d´ogni luce muto;
O pivete a carvão molhado, políticos
.........e e....n, os pulsos presos aos
tornozelos,
De pé o cu à mostra,
Caras besuntadas nos traseiros,
olho arregalado em rabo chupado,
Matagal suspenso por barba,
Dirigindo-se às massas através dos buracos do cu,
Dirigindo-se às multidões no lodo,
salamandras, lesmas de água, vermes de água,
E com eles.....r,
um guardanapo escrupulosamente limpo
Aconchegado sob o pénis,
e.....m
Que era avesso à linguagem coloquial,
Bem engomados, mas manchados, colarinhos
circunscrevendo as pernas,
Borbulhenta e peluda a pele
transbordando a orla do colarinho,
Especuladores bebendo sangue adoçado com me....
E por trás eles....f e os financeiros
chicoteando-os com arames de aço.
(...)

(Cantares)

Sem comentários: