Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 30 de maio de 2011

COLUCCIO SALUTATI



Coluccio nasceu no ano de 1331 e faleceu em 1406.

Caso o homem se dedique única e exclusivamente à contemplação de Deus, deixará de ser verdadeiramente um homem, mais se parecendo com um ser inanimado, porquanto viverá ausente de compaixão. A vida activa, é assim, melhor opção do que a contemplativa.

A morte é uma mal natural, de nada valendo as consolações dos filósofos a tal respeito. E é um mal para quem morre, bem como para o círculo de familiares e amigos do falecido.
Não há mal maior do que aquele que conduz à perda do ser.

Se a alma sobreviver à morte, fica destruída a unidade do homem – corpo e alma –; tal facto, fazendo com que esta desapareça na sua integralidade, é um mal maior, agravado pela circunstância de impotência perante tal contingência.
O único remédio para a inevitabilidade da morte é a fé, que nos é concedida por Deus, e nos auxilia a enfrentá-la com a serenidade possível.


Estudo temático. Para um maior desenvolvimento e conhecimento de outros filósofos sobre os temas versados, ver no site »
www.homeoesp.org »
Menu » Livros online » Deus, Alma e Morte na História do Pensamento Ocidental.


Sem comentários: