Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sábado, 13 de fevereiro de 2010

BORNEMISSZA PÉTER (1535-1584) - É TRISTE, PARA MIM


É triste, para mim, separar-me de ti,
afastar-me de ti, abençoada Hungria.
Terei casa um dia na querida Buda?

Decidem a norte alemães orgulhosos,
na parte sul decidem os turcos raivosos.
Terei casa um dia na querida Buda?

Vou perseguido pelo orgulhoso alemão,
vejo-me cercado pelo turco pagão.
Terei casa um dia na querida Buda?

Os húngaros senhores causam-me fastio,
que rechaçaram Deus verdadeiro, ímpios.
Terei casa um dia na querida Buda?

Deus seja contigo, abençoada Hungria,
porque não tens em ti nenhuma senhoria.
Terei casa um dia na querida Buda?

No bom forte de Huszt, esta canção escreve
Bornemissza Péter, de coração alegre.
Terei casa um dia na querida Buda?

Tradução de Ernesto Rodrigues

Sem comentários: