Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sábado, 27 de março de 2010

WILLIAM MORRIS (1834-1896) - BASTA O AMOR






Basta o amor: embora o mundo se esteja a esvair
E os bosques sem voz mais que a voz do queixume,
Embora o céu tão escuro não deixe baços olhos descobrir
As giestas e boninas belas a florir em baixo dele,
E os montes se tomem por sombras e negro assombro o mar,
E este dia corra um véu sobre todos os feitos passados,
Nem assim lhe irão tremer as mãos, os pés tropeçar;
O vazio não cansará, nem o medo mudará
Estes lábios e estes olhos do amado e do amante.

Tradução de Helena Barbas

Sem comentários: