Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

domingo, 6 de dezembro de 2009

POESIA PARA CRIANÇAS (97) - ADRIANO CORREIA DE OLIVEIRA - A FONTE








Era uma vez um fraguedo
No meio da solidão:
Deserto de maldição
Que vê-lo fazia medo!

Nem ave, nem arvoredo,
Nem canto de viração!
Passou Jesus, disse então:
«Porque és tão triste, rochedo?»

«Porque não tenho uma fonte
Que dê luz ao bravo monte
E chame a gente, em sorriso.»

«És bom. Descansa: hás-de tê-la...»
Nasce a água em ar de estrela:
Fez-se a Terra um Paraíso!

ANTÓNIO CORREIA DE OLIVEIRA


JOSÉ MARIA ALVES
http://www.homeoesp.org

Sem comentários: