Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 22 de abril de 2013

JOGO DE ILUSÃO





pela fresta da porta rústica vejo o amanhã
que é o mesmo que não ver coisa alguma

ninguém deixa o seu nome inscrito na pedra violenta do tempo

tudo mais não é que jogo da ilusão
dança de destino a brotar pedaços de carne viva
no nascimento sofrimento e morte

prazer e dor
apenas




2 comentários:

António Eduardo Lico disse...

Bela poesia1458Ftategr

José Maria Alves disse...

Mais uma vez Bem Haja Amigo.

E isto apesar de eu pensar que as minhas poesias não são assim tão boas.

No entanto, dá-nos alguma "confiança" saber que existe pelo menos uma pessoa que nos lê as "garatujas" (estou a sorrir) - os meus leitores, em regra, são todos doentes.

Muita saúde e Paz.

Zé Maria Alves